Photo by Joao Tzanno on Unsplash

Você já parou para se perguntar o que o autoconhecimento tem a ver com a criação e gestão de um negócio? Quando eu comecei minha empresa de consultoria em 2012 não tinha consciência da importância dessa etapa no desenvolvimento das minhas estratégias. Por conta disso, eu disse muitos SIM quando queria ter dito NÃO. Aceitei clientes que não estavam alinhados com o que eu acreditava, com os meus valores. E foi nessa caminhada que eu entendi que se eu não sei quem sou, como vou criar e gerir um negócio que não está aliado com o meu propósito?

O processo de autoconhecimento passa por saber quem você e o que você realmente quer. Quais são seus valores, em que você acredita, qual sua trajetória, para o que você diria sim e para o quê diria não. Se autoconhecer é conhecer a si mesmo, é entender e identificar suas características pessoais, seus sentimentos, limitações e potencialidades perante situações da própria vida e da vida de outras pessoas.

Estou contando tudo isso porque hoje de manhã, durante uma reunião com uma cliente que está reposicionando sua marca, falamos justamente sobre os valores da empresa estarem alinhados com os valores dela, empresária que está por trás de tudo o que é feito. Ela vem com uma pegada sustentável e de consumo consciente. Criar um serviço que vai contra o que ela acredita, além de ser um grande desrespeito com quem ela é, com a sua verdade, vai transformar o negócio em um grande fardo, e com elevadas chances de fracasso em um curto espaço de tempo. 

O processo de autoconhecimento é uma caminhada que não tem fim. Diariamente, a gente vai descobrindo algo novo sobre quem somos, o que gostamos e não gostamos, etc, e vamos transformando a nós mesmos, e nossos negócios, de acordo com essas descobertas.

Se você está aí do outro lado com uma pulga atrás da orelha, um grande ponto de interrogação na cabeça sobre o seu processo de autoconhecimento, vou compartilhar 4 perguntas que faço aos meus clientes no trabalho de consultoria que realizo e que irão te auxiliar a iniciar essa jornada para descobrir quem você é e como pode colocar sua essência no seu negócio pessoal. Responda com muita sinceridade e observe se você está colocando suas respostas em funcionamento na sua empresa ou na sua carreira. 

Quem de fato você é?
O que você GOSTA mas NÃO FAZ?
O que você NÃO GOSTA mas FAZ?
Quem você deseja ser a partir de agora?

E se sentir vontade, compartilha comigo suas percepções. Vou ficar bem feliz em saber o que se passa por aí e se o seu negócio tem a sua essência.